Voltar

Laboratório de Genética Forense se destaca no Amazonas.

O Departamento de Polícia Técnico-Científica - DPTC/AM em parceria com Secretaria de Estado de Segurança Pública - SSP/AM e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas - FAPEAM, desenvolvem projetos voltados para a criminalística do Amazonas.

Dentre esses projetos, ganhou destaque o “Implementação de banco de dados de frequências alélicas de STRs autossômicos na população do Amazonas”, desenvolvido pela atual gerente do Laboratório de Genética Forense – LGF, Perita Criminal Dra. Daniela Koshikene, no âmbito do Programa Primeiros Projetos (PPP), edital 012/2009 da FAPEAM. A pesquisa também contou com aporte financeiro da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM).

O banco de perfis genéticos permitirá confrontar várias amostras e será uma ferramenta poderosa no combate à violência e redução da criminalidade.

Segundo Koshikene, por mais que não exista um suspeito identificado num eventual caso de estupro, o indivíduo deixa vestígios, no local do ato ou no corpo da vítima, sendo possível verificar o perfil genético dessa pessoa.

Leia mais sobre o trabalho realizado pelo LGF nas fotos abaixo ou acesse a Revista “Amazonas Faz Ciência” - FAPEAM, edição nº 32, páginas 28, 29 e 30 em http://www.fapeam.am.gov.br/wp-content/uploads/2015/01/Revista-No32.pdf

GaleriaMais fotos

Comentários