Voltar

Instituto de Identificação

O Instituto de Identificação Aderson Conceição de Melo (IIACM), vinculado à Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), tem como diretor o perito criminal Jorge Saraiva Soares.

É o órgão responsável pela identificação da população civil, criminal, post-mortem e perícia papiloscópica. Atua na área de pesquisas e aperfeiçoamento da identificação humana, da representação facial humana (retrato falado), armazenamento das impressões digitais de toda a base civil e criminal do Estado, emissão de antecedentes criminais e exames papiloscópicos.

A equipe é formada por peritos criminais responsáveis, dentre outras atividades, pelo levantamento de provas técnicas resultantes de comparação entre impressões digitais.

No instituto, dois laudos garantem o reconhecimento por meio de impressões digitais:

Laudo Papiloscópico: documento que confronta as impressões digitais (dos dedos da região palmar e plantar) com a finalidade de realizar a individualização humana. Em geral, o exame verifica se as impressões digitais questionadas possuem pontos característicos de suas linhas formadoras do campo digital, em quantidade e qualidade suficientes para realizar o confronto.

O perito indica a autoria de impressões digitais questionados em datilogramas coletados para fins de identificação criminal e em latentes encontrados nos locais de cometimento de ilícito penais de toda espécie.

O Laudo Papiloscópico também é o responsável pela individualização para fins de autenticação civil e emissão de cédulas de identidade.

Laudo Necropapiloscópico: documento que confronta as impressões digitais de cadáveres desconhecidos e que estão sob a tutela do Estado no Instituto Médico Legal (IML). Nestes casos, as fichas datiloscópicas podem estar incompletas pela complexidade de coleta em cadáveres, que apresentam dificuldade de mobilidade das mãos e dedos, ou pelo avançado estado de putrefação que se encontram.

Para a realização dos exames, as impressões digitais questionadas são encaminhadas ao Instituto de Identificação, em que o perito realiza o confronto com os padrões arquivados nos prontuários civis, identificando o desconhecido.

A relevância da identificação necropapiloscópica se sobrepõe a um procedimento de mero reconhecimento, estabelecendo com exatidão a identidade do morto, assegurando aos familiares os direitos civis relativos à sucessão e/ou a extinção da punibilidade no devido processo penal.  


Endereço:

Av Pedro Teixeira, 180 - Dom Pedro, Manaus, AM  | CEP: 69040-000 

Telefone: 

  • (92) 3214-2282